Menu do RAME SEISHIN JUTSU

RAME SEISHIN JUTSU

Elso Jorge do Nascimento


Mestre Elso

             Estas são cartas que foram escritas pelo mestre Elso que não poderiam ficar guardadas, cartas estas de um verdadeiro apaixonado pelas Artes Marciais.

             A MINHA META DE SER

             O fim que me levou a escrever estas coisas sobre o RAME em si, é porque faz parte da minha vida e talvez seja conhecido por muitos amigos meus que participaram e ainda participam de minha vida dentro dessa arte.

             Para muitos ela é apenas uma forma de defesa, ginástica ou esporte. Mas, para mim significa muito mais do que isso. Os momentos onde mais senti imperfeição no equilíbrio entre a minha vontade e o meu corpo foram durante os treinos dessa ARTE DE MOVIMENTOS.

             Constantemente, vejo e sinto que o verdadeiro caminho não esta só ligado à cultura física do indivíduo e sim, na união do seu ser psicolõgico (ou interno) com o seu corpo.

             A META de ensinamento de qualquer arte é dar o caminho para se atingir o equilíbrio bio-psicológico, vencendo o pior inimigo com quem a gente se defronta que é a si mesmo. Este objetivo so´ poderá ser alcançado por aqueles que realmente se interessarem e se dedicarem totalmente numa META, a qual se propôs a realizar.

             A educação perfeita do ser humano é sustentada em três princípios básicos: O primeiro, a sua educação intelectual, que se adquire pela atividade mental. A segunda, a sua dedicação emocional, que se obtém entendendo os sentimentos do prõximo, pelo conhecimento de si mesmo. E a terceira, a física, que aqui procuro transmitir através da ginástica e da defesa pessoal do RAME, faltando uma dessas bases, o ser humano não pode ser considerado perante si e nem perante os outros.

             Rio de Janeiro, 10 de Setembro de 1985.

Elso Jorge do Nascimento.



             MEU CAMINHO

             Cada um inicia alguma coisa com alguma meta. Nem sempre este objetivo é definido antes da prática. Alguns, como esporte, outros como autodefesa. É difícil indicar a meta traçada por cada um de nós. Se nõs mesmos não fizermos uma auto-análise sincera do motivo que nos levou a empenhar essa arte com tanto esforço.

             Atualmente, treino procurando aperfeiçoar os golpes que aprendi durante todos esses anos.

             Não parei desde que iniciei (1969), preparando-me para enfrentar qualquer tipo de perigo durante a minha vida. Não como meio de auto-promoção. Nunca me interessou provar a alguém os meus conhecimentos e toda vez que procuram me testar em luta real, não é com prazer que uso a minha técnica. Este não é um dos meios para se aperfeiçoar, e sim de se destruir. Sempre estou preparado para ser vencido por alguém, nunca para derrotá-lo. Talvez através de todos estes anos que me mantive em contato com mestres de Rame, Jiu-Jitsu, Judô, Capoeira e etc. Compreendi que a essência de tudo o que aprendi é que o meu pior inimigo ou adversário sou eu mesmo, quando tenho a oportunidade treinar com mais afinco e não o faço. Toda a força esta no conhecimento de si mesmo. E sabermos onde esta o nosso fraco para procurar fortalece-lo, é saber onde estamos desequilibrados, para ai equilibrarmos. É necessário ter consciência de nossa imperfeição, para jamais esmorecermos no caminho, em busca da perfeição.

             Nõs devemos continuar confiantes e não dar ouvidos a dúvidas quanto ao nosso valor ou competência.

             Primeiro nós acreditamos na nossa capacidade, e depois o mundo irá apenas confirmar. Basta ter, além disso, humildade para ir corrigindo os nossos erros.

             Rio de Janeiro, 10 de Setembro de 1985.

             Elso Jorge do Nascimento.


“MEDALHA, MEDALHA, MEDALHA, MUITAS MEDALHAS, É ISTO QUE EU QUERO.”

“A LUTA CONTINUA, MESMO PERDENDO UM GUERREIRO”

“NÃO HÁ NINGUEM FRACO QUANDO O GRUPO É UNIDO, DA UNIÃO NASCE A FORÇA E DA FORÇA AO PROGRESSO”

“FRACO É TODO AQUELE QUE SE JULGA FRACO”


Estas são algumas frases que foram ditas muitas vezes pelo Mestre Elso e que o Vento não vai apagar!