Menu do RAME SEISHIN JUTSU

RAME SEISHIN JUTSU

DAI NIPPON BUTOKUKAI


    Os guerreiros Samurais, do antigo Japão, viviam com uma filosofia única nos anais da humanidade. Eles penhoravam suas próprias vidas, como um ato de lealdade aos seus senhores. Sacrificar a vida, pela de um de seus senhores era, para um Samurai, a mais gloriosa morte. Eles viviam cada dia no constante desejo de beleza pela perfeição, enquanto se preparavam para morrer.

     Esta filosofia penetrou na vida do povo e com este código, dos antigos guerreiros japoneses, até que as artes marciais do Japão chegaram aos nossos dias.

             Os modernos praticantes das disciplinas clássicas japonesas têm um débito de gratidão com a 1ª ASSOCIAção DE ARTES MARCIAIS DO JAPÂO, responsásvel pelo renascimento desta antiga tradição a DAI NIPPON BUTOKUKAI.


Fundação

     A DAI NIPPON BUTOKUKAI (ASSOCIAÇÃO DAS GRANDES VIRTUDES MARCIAIS DO JAPÃO) , foi fundada em abril de 1895 em Kyoto, sancionada pelo governo e apoiada pelo Imperador, para controlar, regular e padronizar as várias RYU (tradições) marciais no país. Imediatamente foi organizado um comitê para reconhecer os BUDO/BUJUTSU MENJO (Certificado de graduação em artes marciais e SHIHAN MENJO (licença para ensinar) através de todo o país).


Salão das Virtudes Marciais - Kyoto- Japão.

Butokuden


             RESPEITO, COMPAIXÃO, GRATIDÃO, INTEGRIDADE e HONRA são as virtudes deste antigo Instituto, cujas origens, remontam a época do imperador Kanmu (781-805), que foi quem primeiro idealizou esta monumental aliança, e do imperador Saga, que promoveu, em maio de 818, uma cerimonia com autoridades e aristocracia, para homenagear a tradição dos guerreiros japoneses, em um salão imperial, o BUDOKUDEN (Salão das virtudes Marciais), em Kyoto, antiga capital do Japão. Desde então, o BUTOKUDEN, transformou-se no Centro de todas as artes marciais do Japão antigo. Em 5 de setembro de 1896, o imperador escolheu AKIHITO KOMATSUMIYA para ser o SOSAI (diretor geral) da ASSOCIAÇÃO ( DAI NIPPON BUTOKUKAI ) e, durante o ano seguinte, ele assegurou a assistência financeira, em forma de crédito governamental direto do imperador. Durante a gestão KOMATSUMIYA, surgiu a idéia da construção de uma escola dentro da associação, que representaria um marco na história do BUJUTSU (ARTES GUERREIRA) e era desejo, da organização, desenvolver um institutopara abrigar e produzir uma nova mentalidade militar japonesa. Em 1899, o BUTOKU DEN, foi reconstruído e aberto adjacente ao templo de HEIAN em kyoto, localizado perto do palácio imperial. Este prédio, serviu como quartel general físico e cultural para a organização e logo atraiu os mais respeitados mestres e lideres das artes marciais.

             Em 1906, um 2º crédito foi assegurado pelo imperador para a formação de uma academia militar e em 1911 foi estabelecida a Bujutsu Senmon Gakko (Busen)-(Escola profissional das Artes Marciais) que, dentro da DAI NIPPON BUTOKUKAI, ficou responsável pela administração dos créditos, da certificação e do treinamento de todas as disciplinas marciais do Japão). A associação, acentuou a importância do treinamento, no BUDO, para todos os jovens, no sistema educacional em geral. O treinamento ia do JUDO e KENDO ( Caminho da espada cortante), ao KYUDO (caminho do arco e flecha) e ao NAGINATADO (caminho da espada cortante), junto com a doutrinação na filosofia BUSHIDO (código do guerreiro Samurai) para formar mentes puras e espírito guerreiro. O Busen deu emprego a alguns dos maiores professores de artes marciais daquela época, assim como vários outros mestres. Aos estudantes eram ensinadas artes marciais e filosofia, além de estratégia militar e materiais acadêmicas associadas em programas de graduação de 2 e 4 anos, os quais produziram uma nova geração de guerreiros marciais. Os formados nesta fraternidade de elite, eram considerados os mais altamente educados e hábeis peritos marciais do Japão de então. Foi durante esta época, que esta poderosa organização, quase sozinha supervisionou toda a comunidade de artes marciais no Japão. Também criou os primeiros títulos de distinção, OS HANSHI, KYOSHI e RENSHI, para os artistas marciais modernos, considerados superiores em seus estilos particulares. o sistema de classificação era e ainda é, a avaliação do progresso individual no sentido de alcançar a perfeição uma através da prática de artes marciais. Essa avaliação não é baseada somente na parte física de técnica de artes marciais, ela também engloba o desenvolvimento físico, moral e espiritual do ser humano. Promoções eram e ainda são conferidas em proporção ao grau de desenvolvimento individual comparado a meta de perfeição do BUDO. As classificações por faixas e títulos foram, em sua maior parte, estimulada por duas fontes: Títulos como HANSHI, KIOSHI e HENSHI, surgiram através da imaginação de GIGORO KANO, fundador do JUDO moderno. Foi KANO que, prevendo a necessidade de diferenciar, o praticante avançado dos estudantes, em níveis diferentes, fundou o sistema de DAN e KIU. DAN indica um nível avançado, enquanto os graus de KIU representam os diferentes graus de conhecimento abaixo de DAN. KANO sentiu ser particularmente importante, para os estudantes, que estes tivessem consciência, que seus programas de treinamento não estariam completos, antes de alcançarem o grau de DAN. Este seria, apenas, o início de um novo e mais refinado nível de aprendizagem, que lhes permitiria maior desenvolvimento e apreciação de sua arte. KANO começou distribuindo SASH pretos para todos que alcançavam o grau de DAN e por volta de 1907 os SASH foram substituídos pelo KURO OBI (faixa preta).


O Brasão da Dai Nippon Butokukai

Brasão da Dai Nippon Butokukai

             O símbolo da Dai Nippon Butokukai, possui a forma da flor de crisântemo, uma flor representou primeiro a separação do Japão da China em 650 AC. Do néctar extraído desta flor era, naquela época, feito um vinho que, pensava-se, que assegurava longevidade. A flor foi associada com o Imperador, e depois se tornou a flor nacional de Japão, fato que ainda é lembrado todos os anos no dia 9 de setembro.

             A insígnia tem cor de ouro em um fundo purpúreo real. O ouro de cor representa a idéia de riqueza: o Butokukai ensinava que as gerações de aprendizagem transmitidas pelo Budo eram um recurso inestimável para seus associados.

             A púrpura real, a cor oficial do Imperador, representa a ideologia para o virtuoso que governa o comportamento de seus praticantes.

             Os oito pontos da flor representam os portões concebíveis de ataque e defesa, um princípio que une todas disciplinas de combate.

             O butoku "de caráter" chinês representam as virtudes marciais do Samurai feudal: respeito, compaixão, gratidão, lealdade, honra, e integridade.

             Os raios, que emanam de seu centro, representam os vários koryu (disciplinas combativas feudais) que serviram como plataforma na qual Budo era baseado.

             O arco e duas setas representam a primeira linha de defesa no Japãoo em sua história feudal.


Os Samurais


             No século 9, ocorreu a ascensão de homens de combate com habilidades militares e marciais, que dominaram a história japonesa, eram os chamados Bushi e dentre esses, essa classe de homens que serviriam a nobreza.

             No Japão feudal, entre os séculos 14 e 19, desenvolveram-se diversos manuais de combate complexos, junto com armas, armaduras e vários instrumentos de guerra. Surgiram também, muitas escolas de Artes Marciais, as RYUHA BUJUTSU que, baseadas em sistemas particulares, evoluiriam enfatizando sua estratégia, métodos, teorias e aplicação em combates originais. Do século 15 ao 17 ocorreram combates entre os clãs até que, na batalha de Sekigahara, em 1600, o clã militar de Tokugawa derrotou clã Toyotomi e se estabeleceu em EDO, atual Tóquio. Nesse período, foi estabelecido o Bushido (a maneira do guerreiro) que obrigavam a obediência e o código de ética e conduta, e atitudes de honra, lealdade, coragem, dever, sacrifício, integridade, disciplina, compaixão e de espírito. Durante o período de Tokugawa até 1800, os Samurais se destacaram como verdadeiros campeões devido as suas habilidades militares e adesão aos preceitos estabelecidos. Após 1869, quando o clã Tokugawa abdicou de seu poder político, para o trono Imperial do Imperador Meiji, esses códigos se tornaram instrumentos de ideologia nacional.


Considerações


             Esse artigo sobre a daí Nippon Butokukai foi transcrito de Neville Billimoria – Informação & Ajuda-info@busen.org e condiz com os documentos existentes na Federação do RAME e com os ensinamentos transmitidos por meu Mestre Nagashima, por isso, confirmamos e validamos essa matéria, com a única vontade de homenagear e transmitir a todos o orgulho de sentimos por sermos discípulos de homens e de uma história rica, onde a honra, o respeito e a memória de nossos Mestres, nos fazem seguir em frente, a despeito de quaisquer dificuldades e sempre acreditando na força de nosso pai maior, DEUS e no meu caso em especial, em seu filho, nosso Senhor JESUS.